Províncias

Alunos abandonam aulas para trabalharem na pesca

Justino Vitorino | Quipundo

Alunos da aldeia de Quipundo, na comuna da Calima, Huambo, estão a abandonar as aulas para se dedicarem à pesca e aos trabalhos de campo, informou o soba da regedoria.

Merenda escolar é uma das soluções para que as crianças possam permanecer as aulas
Fotografia: Jornal de Angola


Aurélio Machado salientou que as crianças estão a desistir das aulas por causa da fome e preferem dedicar-se à pesca e ao trabalho das lavras para terem algo para comer, o que considerou uma situação grave vivida na localidade. “Caso não se tomem medidas corre-se o risco de observarmos muitas crianças, em idade escolar, fora do ensino”. A única maneira de alterar esta situação, referiu, é começar a ser administrada a merenda escolar nas escolas, à semelhança de outras localidades, para reter os meninos nas salas de aulas. 
O soba da aldeia de  Quipundo disse que a merenda escolar é o cumprimento das responsabilidades assumidas em relação aos 11 compromissos da criança, que obrigam à criação de condições dignas para que tenham acesso à educação. Muitas crianças saem de casa sem tomar o pequeno-almoço e sem levar lanche para a escola e acabam por abandonar os estudos muito cedo.

Tempo

Multimédia