Províncias

Alunos do ensino primário recebem manuais gratuitos

Solange Castro |Huambo

  Mais de dois milhões de manuais escolares foram distribuídos gratuitamente aos alunos do ensino primário, no Huambo, pela Direcção Provincial da Educação. A informação foi dada pelo chefe de secção de Estudo, Planeamento e Estatística da Direcção provincial da Educação, Venâncio Cassinda.

Mais de dois milhões de manuais escolares foram distribuídos gratuitamente aos alunos do ensino primário, no Huambo, pela Direcção Provincial da Educação. A informação foi dada pelo chefe de secção de Estudo, Planeamento e Estatística da Direcção provincial da Educação, Venâncio Cassinda. A maioria dos alunos das escolas primárias públicas e privadas da província recebeu gratuitamente os seus manuais escolares.
A província do Huambo recebeu 3.700.000 livros para distribuição gratuita aos alunos das escolas primárias públicas e privadas. Deste total, a maioria já foi distribuída, faltando apenas a comuna da Calima, no município do Huambo, e as escolas primárias dos municípios do Longonjo e da Ekunha.
Venâncio Cassinda disse que a direcção provincial da Educação vai tomar medidas contra os directores de escolas e professores que não distribuírem os manuais aos alunos, e promete punir também os funcionários que forem apanhados a vender livros escolares.
Os alunos da iniciação têm direito a dois livros, os da primeira à quarta classe têm direito a cinco livros, enquanto os da quinta e sexta classe têm direito a seis manuais. Por seu lado, director pedagógico da escola primária número 34 Augusto Ngangula, Valdemar Laureano, afirmou que todos os alunos da iniciação à sexta classe receberam manuais escolares, excepto os livros de história, que ainda se encontram nos armazéns.
Valdemar Laureano apelou aos pais a ajudarem as crianças a conservarem os livros, para que no próximo ano possam servir também aos mais novos.
Bernardete Josefina, directora pedagógica da escola primária número 56, no bairro de Fátima, garantiu que este ano lectivo não há dificuldades de material didáctico, já que a escola recebeu 1.200 livros para alunos da iniciação à sexta classe: “temos livros para todas as disciplinas”, realçou.
Domingas Kassinda, 13 anos, aluna da quinta classe na escola número 34, afirmou ao Jornal de Angola que recebeu manuais que correspondem a oito disciplinas e está satisfeita porque a sua família não tem possibilidades de conseguir estes livros no mercado.
De referir que o Ministério da Educação orientou que todas as escolas públicas do sistema de ensino normal devem proceder à distribuição gratuita dos manuais para os alunos da iniciação à oitava classe, no âmbito do programa de melhoria da qualidade do ensino e aprendizagem em curso no país.

Tempo

Multimédia