Províncias

Alunos do município em ciclo de palestras

A Associação  de Reintegração de Pessoas Atingidas pela Lepra (ARPAL) concluiu na sexta-feira, no município do Mungo, 130 quilómetros a norte da província do Huambo, o ciclo de palestras de sensibilização sobre os perigos da lepra nas comunidades.

Alunos do Mungo são informados sobre os perigos da lepra
Fotografia: João Gomes|Edições Novembro


Durante quatro dias, a equipa proveniente da capital do país, realizou palestras nas escolas sobre os modos de transmissão, sintomas, medidas de prevenção e  tratamento da doença.
O supervisor provincial da lepra e tuberculose, Manuel Bengui, disse que durante a campanha, que contou com a participação das autoridades sanitárias, foram distribuídos folhetos informativos retratando os efeitos da enfermidade e de outras doenças que se manifestam com manchas na pele.
Na sua opinião, foram escolhidos os alunos para servirem de mensageiros junto das comunidades, devendo sensibilizar os portadores de que a lepra tem tratamento eficaz, mediante o cumprimento rigoroso da orientação médica e medicamemntosa
Manuel Bengui avançou que o município do Mungo tem controlados 59 cidadãos afectados pela doença, daí a importância destas palestras que está a ser dirigido para os estudantes. “Vamos continuar a trabalhar neste sentido e vitar com mais pessoas sejam contaminadas”.
A Associação de Reintegração de Pessoas Atingidas pela Lepra (ARPAL ), com sede na capital do país, existe há 13 anos. Tem como objectivo a defesa e promoção dos direitos e interesses sociais das pessoas afectadas pela patologia.

Tempo

Multimédia