Províncias

Alunos doam sangue ao Hospital Central

Tatiana Marta | Huambo

Pelo menos, 154 litros de sangue foram doados quinta-feira à hemoterapia do Hospital Central do Huambo, por estudantes do Instituto Superior Politécnico Sol Nascente e do Colégio Twapandula, com vista a reduzir a carência que aquela unidade sanitária enfrenta.

A doação foi feita por 112 estudantes do Instituto Politécnico Twapandula e 42 do Instituto Superior Politécnico Sol Nascente e enquadra-se nas comemorações do Dia Mundial do Dador de Sangue, que se assinalou no passado dia 14.
O chefe da hemoterapia do Hospital Central do Huambo, Aristides Timóteo, disse, ao Jornal de Angola, que parte do sangue doado pelos estudantes vai para os hospitais Sanatório e Municipal do Cambiote, ambos na cidade do Huambo.
Aristides Timóteo referiu que ter sangue em quantidade suficiente e com qualidade segura continua a ser um desafio para os serviços de hemoterapia das unidades sanitárias.
“A falta de sangue deve-se essencialmente ao reduzido número de dadores regulares na província, por isso, apelo às organizações juvenis partidárias, religiosas e à população em geral para aderirem às campanhas de doação de sangue”, disse o responsável, salientando que há casos de doentes que necessitam de transfusão e acabam por falecer por falta do mesmo.
O responsável informou que, apesar de a instituição contar com mais de cinco mil dadores voluntários, ainda se debate com problemas de falta de sangue, sobretudo para parturientes, crianças com malária, anemia severa, doentes com paludismo, bem como feridos por acidentes de viação.
Aristides Timóteo enalteceu o gesto dos estudantes das duas escolas, referindo que, diariamente, são efectuadas, em média, 40 a 50 transfusões e são necessários pelo menos cerca de 800 dadores de sangue mensalmente, de modo a melhorar a assistência aos doentes na província do Huambo.
O director em exercício do colégio Twapandula, Abel Capingãla Manuel, disse que a doação voluntária de sangue acontece dentro do plano social da instituição e a iniciativa é uma demonstração de solidariedade e amor para com os doentes.
A professora do curso de Enfermagem do Instituto Superior Politécnico Sol Nascente, Kelly dos Santos, sublinhou que a doação serviu para dar resposta à carência de sangue na maior unidade hospitalar da província do Huambo.

Tempo

Multimédia