Províncias

Apicultura moderna na região

Delfina Victorino| Cuito

Mais de 30 apicultores das províncias do Bié, Cuando Cubango e Huambo participam, desde quinta-feira até hoje, no Cuito, numa acção de formação de aperfeiçoamento de técnicas de produção de mel.

Praticantes de apicultura estudam na província do Bié vários aspectos da vida das abelhas para produzirem mel de maior qualidade
Fotografia: Afp

A iniciativa inclui formação específica sobre o meio ambiente, castas. introdução à anatomia e raças das abelhas, bem como instalação e apetrechamento de colmeias, fumigação, alimentação artificial, além de divisão e união dos enxames. A coordenadora nacional do programa de reforço da capacidade de segurança alimentar, controlo de pragas e doenças das culturas lembrou que a iniciativa faz parte de um programa integrado da Comunidade dos Países da África Austral (SADC). Laurinda Paím referiu a importância das acções de  formação devido à falta de conhecimentos técnicos dos apicultores das zonas rurais
A responsável afirmou que apicultores dos municípios do Cuito e de Chitembo participaram recentemente num curso de 18 meses sobre novas técnicas de manutenção e de higiene do mel organizado pela Cruz Vermelha de Angola e financiado pela congénere espanhola. Aqueles apicultores receberam 48 tambores metálicos de 175 quilos cada um para a conservação do mel natural.
Nas associações de apicultores das comunas de Cambandua, Chicala, Cahingues e Mumbue foram utilizados sulfato e cal para a produção e conservação do mel.
O coordenador das acções formação, Artur Mboio, mencionou como objectivos imediatos um planeamento mais participativo das associações e a motivação das empresas agrárias.

Tempo

Multimédia