Províncias

Apresentado o programa de expansão socioeconómica

A Organização Não-Governamental angolana Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA) apresentou sexta-feira o programa de execução de desenvolvimento socioeconómico para o município da Caála, a 23 quilómetros da cidade do Huambo, em cerimónia testemunhada pela administradora adjunta para a área administrativa e técnica, Umbelina Maria.

A Organização Não-Governamental angolana Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA) apresentou sexta-feira o programa de execução de desenvolvimento socioeconómico para o município da Caála, a 23 quilómetros da cidade do Huambo, em cerimónia testemunhada pela administradora adjunta para a área administrativa e técnica, Umbelina Maria.
O programa abarca as componentes de desenvolvimento sustentável, cidadania e educação formal em prol da população, visando melhorar as condições de vida, bem como comparticipar nos projectos de desenvolvimento socioeconómico do governo.
A segurança alimentar, ambiente e gestão de recursos naturais, participação cívica, género, sensibilização contra o VIH/Sida, protecção da criança, educação, advocacia, criação de redes, parcerias e aliança, monitorização das políticas públicas, estudos e sistematização, são os principais elementos que estruturam o programa apresentado ontem pela ADRA.
A execução do programa, disse a directora da ADRA da província do Huambo, Maria de Lassaleti, vai ser financiado por diversas empresas nacionais e estrangeiras que já se mostraram disponíveis para o efeito.A directora informou ainda que vai beneficiar 2.975 famílias deste município, proporcionando condições básicas que concorrem para a melhoria das suas condições de vida.
Maria de Lassaleti disse também que a ADRA vai enquadrar a administração municipal, a estação de desenvolvimento agrário, a Faculdade de Ciências Agrárias, a União Nacional dos Camponeses e demais parceiros públicos e privados.

Tempo

Multimédia