Províncias

Arcebispo do Huambo quer cristãos a reflectir

Vitória Quintas|

O arcebispo do Huambo, D. José de Queiroz Alves, exortou as famílias a fazerem uma reflexão sobre o matrimónio. Durante a homilia da missa que marcou o encerramento da 19ª semana de pastoral, realizada de 4 a 6 de Janeiro, o prelado referiu que um dos grandes desafios da pastoral é contribuir para que cada família cristã seja uma verdadeira comunidade onde o amor da Santíssima Trindade esteja presente.

Crentes durante um culto na província do Huambo
Fotografia: Victoria Quintas

O arcebispo do Huambo, D. José de Queiroz Alves, exortou as famílias a fazerem uma reflexão sobre o matrimónio. Durante a homilia da missa que marcou o encerramento da 19ª semana de pastoral, realizada de 4 a 6 de Janeiro, o prelado referiu que um dos grandes desafios da pastoral é contribuir para que cada família cristã seja uma verdadeira comunidade onde o amor da Santíssima Trindade esteja presente.
 D. Queiroz fez um convite à juventude para formar no matrimónio uma verdadeira comunidade, onde exista amor entre esposos e o lar seja um espaço de criação, considerando que Deus é por natureza criador, e está continuamente a criar.
 “A família humana é a primeira colaboradora na criação deste mundo novo, que todos os dias vemos nascer. Os filhos são o fruto maior da criação permanente de Deus, em todos os tempos e na humanidade. Por isso, é dentro de uma comunidade que têm de nascer, por serem a imagem e semelhança de Deus”, disse o arcebispo. 
 D. Queiroz lembrou que os filhos têm de nascer num clima de amor, acolhimento e crescimento, de relações cada vez mais profundas, que fazem dele um ser aberto a Deus e aos irmãos. Nas famílias, frisou, a realidade importante é o amor mútuo e um dos frutos é a procriação.
 “Fazer um homem não é simplesmente lançá-lo para a terra, mas é fazer com que ele crie e faça crescer em si as verdadeiras estruturas do ser homem, ser filho de Deus e realizar em si todos os dons que Deus atribuiu à pessoa humana”, sublinhou o arcebispo D. José de Queiroz Alves.   Os participantes na 19ª semana de pastoral recomendaram que as comissões da catequese, família e da doutrina e fé, revitalizem e incrementem a formação bíblica, moral e cristã, com vista à preparação pré-matrimonial e familiar, reflectindo sobre a identidade e dignidade da pessoa humana.  Defendem que é preciso estabelecer nas paróquias, missões e centros de culto, grupos de preparação para o matrimónio e s grupos de perseverança familiar. “Que as famílias descubram a beleza e a importância do diálogo entre pais e filhos e proporcionem um ambiente favorável de oração em família, para que as crianças conheçam os verdadeiros valores”, afirmam as participantes.
 Também foi recomendada a revitalização das comissões de família a nível da arquidiocese, paróquias, missões e centros de culto, para o acompanhamento permanente das famílias.
 A 19ª semana de pastoral que decorreu no Seminário Maior do Cristo Rei, sob o lema “Família Levanta-te e Caminha”, contou com a participação de sacerdotes, religiosos, seminaristas, delegados das paróquias e centros de culto e dos responsáveis dos movimentos de apostolado.

Tempo

Multimédia