Províncias

Áreas agrícolas estão livres de minas

Justino Vitorino | Huambo

Mais de 25 mil engenhos explosivos foram destruídos nos últimos cinco anos na província do Huambo pela organização não-governamental britânica “The Hello Trust”.

Sapador durante acção de desminagem
Fotografia: Jornal de Angola

Mais de 25 mil engenhos explosivos foram destruídos nos últimos cinco anos na província do Huambo pela organização não-governamental britânica “The Hello Trust”.
Segundo o chefe de base das operações da organização, no Huambo, Aurélio José, 15.242 engenhos são minas anti pessoal, 45 minas anti tanque e 10.447 engenhos explosivos diversos.
 Aurélio José explicou que a organização britânica procedeu à desminagem de uma área de mais de três milhões de metros quadrados que agora estão aptas para a agricultura.
“Os municípios de Tchindjenje, Ukuma, Caála e Londuimbali são as áreas onde se concentraram os especialistas da The Hallo Trust por serem as mais minadas, mas agora as nossas atenções estão viradas para as localidades do Sambo, no município da Tchicala-Tcholoanga e do Calicoqui, arredores da cidade do Huambo”, realçou.

Tempo

Multimédia