Províncias

Aumentam os casos de sida na província

Justino Vitorino | Huambo

O Centro de Aconselhamento e Testagem Voluntária de VIH/Sida de Elavoco, no Huambo, realizou testes a 2.028 voluntários, entre os meses de Janeiro e Junho deste ano, 188 das quais positivos, revelou a responsável da área.

Conceição Ferreira afirmou que a situação está a preocupar as autoridades e membros da sociedade civil da província, por afectar maioritariamente jovens, que constituem a maior força de trabalho e impulsionadora do desenvolvimento económico.
Filipe Pessela, activista social no combate à sida, pediu aos jovens para seguirem as medidas de prevenção da doença e apontou a necessidade das famílias dialogarem mais sobre a questão e participarem nas sessões de esclarecimento levadas a cabo pelas instituições de luta contra a doença. “Gostava de aconselhar, sobretudo a juventude que, do ponto de vista estatístico, é o grupo mais afectado, a terem em conta a existência do VIH/Sida como algo que real e adoptarem todas as medidas preventivas necessárias para evitar a contaminação,” disse Filipe Pessela. 
O responsável da Associação dos Jovens Unidos pela Vida, Renato Nassoma, denunciou o facto de muitas pessoas seropositivas estarem a infectar outras propositadamente e condenou este tipo de comportamento.
Os elementos que se portam desta maneira merecem responder judicialmente, afirmou.
Os números de casos diagnosticados, de acordo com o responsável da associação dos jovens Unidos,podem subir nos próximos tempos, devido aos muitos doentes que abandonam o tratamento ainda na fase inicial e a outros que são incitados pelos próprios familiares a não se deslocarem às unidades sanitárias. No quadro do combate à sida, 30 técnicos de saúde pública estão a participar numa acção de formação no Huambo, para garantir uma melhor prestação do serviço. A formadora Eunice Chicosse disse que a acção tem por objectivo expandir e ampliar o tratamento da doença, de forma a reduzir a transmissão do VIH/Sida na província. 
Garantiu, ainda, que o sector da Saúde na província do Huambovai continuar a desenvolver esforços no sentido de expandir os métodos de diagnóstico e a prevenção da doença em todas as unidades sanitárias da região.
 Prevenir a infecção, principalmente de mãe para filho durante o parto, consta das prioridades dos programas de Saúde Pública e deve ser uma questão amplamente divulgada para que as grávidas conheçam as diversas formas de tratamento da doença, acrescentou.

Tempo

Multimédia