Províncias

Avaria no sistema de emissão causa incomódo aos cidadãos

Mário Clemente |Huambo

Os principais postos de emissão de Bilhete de Identidade da cidade do Huambo estão sem impressoras, situação que tem criado embaraços aos cidadãos que procuram por estes serviços para adquirir o tão importante documento,

Posto da sede é o único que está a emitir bilhetes
Fotografia: Edson Fabrízio|Edições Novembro

Sobretudo neste período em que se efectuam as matrículas.
O Jornal de Angola constatou  que o posto da sede, na avenida da Independência, é o único   que está a proceder à emissão e impressão de bilhetes de Identidade. Dada a enchente que se regista, não está a ser fácil para muitos, o que tem criado sérios transtornos para os cidadãos, sobretudo os estudantes que acorrem ao local logo nas primeiras horas do dia.
O delegado provincial da Justiça e dos Direitos Humanos, Ernesto Estêvão Pedro, justificou que as enchentes no único posto se devem ao facto de os outros registarem avarias no sistema de leitura e de impressão. Ernesto Estêvão informou que o posto de Santa Iria, nos arredores da cidade, está a fazer recolhas de dados, existe material, mas apresenta também avaria no sistema de impressão, chamado fide, que faz a leitura e a impressão do código de barra do BI.
“O posto do bairro da Santa Iria tem material, mas o sistema de impressão está avariado, pois, com isso, estamos limitados, por não se tratar por uma questão fácil.Vamos é aguardar pelos técnicos que vêm de Luanda, por não termos capacidade de resolução do problema”, disse.
O responsável deu a conhecer que o SIAC possui material para a emissão de Bilhete de Identidade e referiu que, neste momento, dispõe de condições para imprimir 500 BI por dia, mas as pessoas preferem demarcar-se, porque pagam dois mil kwanzas. “A emissão do Bilhete de Identidade não deixa de ser grátis, paga-se pelo contrato que temos com a SIAC, através do arrendamento do espaço”, disse.

Tempo

Multimédia