Províncias

Banco Africano do Desenvolvimento mantém os apoios no Planalto Central

Estácio Camassete | Calenga

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) vai continuar a financiar projectos agrícolas, pecuários e de construção de infra-estruturas de impacto social na província do Huambo, disse, ao Jornal de Angola, o representante daquela instituição em Angola.

Camponeses da região têm recebido vários apoios para aumentarem a produção
Fotografia: Jornal de Angola

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) vai continuar a financiar projectos agrícolas, pecuários e de construção de infra-estruturas de impacto social na província do Huambo, disse, ao Jornal de Angola, o representante daquela instituição em Angola.
Septime Martin, que visitou, durante dois dias, a comuna da Calenga, Caála, para verificar o grau de desenvolvimento dos projectos financiados pela instituição, anunciou que o BAD pretende expandir o apoio à agropecuária aos restantes municípios do Huambo, desde que sejam apresentado “projectos viáveis e sustentáveis”.
O BAD investe, na Calenga, em projectos de cooperativas agrícolas, apoia a construção de estruturas sanitárias e barragens de irrigação para agricultura e concede créditos a camponeses.
O representante do projecto de desenvolvimento rural “Bom Jesus Calenga”, Rafael dos Anjos, revelou, ao Jornal de Angola, que o apoio do BAD aos projectos agrícolas beneficiou, desde 2007, em oito milhões de dólares no total, dez mil famílias, de 52 aldeias.  Rafael dos Anjos referiu que os projectos apoiados pelo BAD contemplam também a recuperação das estradas que ligam aldeias, construção de diques e centros de saúde.
O BAD, com sede na Tunísia, apoia, sobretudo, actividades agropecuárias.

Tempo

Multimédia