Províncias

Bolsas no Huambo já têm prioridades

Tatiana Marta| Huambo

Os alunos com frequência nos cursos de Engenharia, Saúde e Educação são candidatos prioritários no programa de concessão de bolsas de estudo, disse ontem, na cidade do Huambo, uma técnica do Instituto de Bolsas de Estudo.

Alunos com frequência nos cursos de Engenharia Saúde e Educação são candidatos prioritários no programa de concessão de bolsas
Fotografia: Santos Pedro

Edvirge Aurora da Cunha, do Instituto Nacional de Bolsas de Estudo (INABE), disse que em relação às bolsas internas, os candidatos devem possuir idade inferior a 25 anos e ter frequência de um dos cursos nas áreas de Engenharia, Saúde e Educação, com média igual ou superior a 14 valores.
Os candidatos às bolsas externas devem ter idade não superior a 22 anos e uma média igual ou superior a 14 valores.
A técnica falava aos finalistas de vários cursos do II ciclo do ensino secundário da província, para informar sobre os procedimentos para o acesso à bolsas de estudo internas e externas, reservadas aos jovens com melhor aproveitamento académico e sem recursos financeiros. O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Sampaio do Amaral, que elogiou a iniciativa do INABE, disse que o sector vai trabalhar com as direcções das escolas, de forma a seleccionar-se os melhores alunos, quer em termos de aproveitamento, quer de comportamento, a fim de se candidatarem às bolsas internas e externas.
“Esta é uma grande oportunidade para os jovens com poucos recursos financeiros, no sentido de darem prosseguimento à formação no Ensino Superior, através de bolsas externas ou internas”, sublinhou.
A província do Huambo conta com cerca de dois mil alunos finalistas dos cursos ministrados nas escolas do II ciclo do ensino secundário e institutos tecno-profissionais (escolas do ensino médio).
A população universitária do Huambo é estimada em cerca de quatro mil estudantes, que frequentam as aulas nos Institutos Superiores de Ciências da Educação (ISCED) e Politécnico, nas Faculdades de Ciências Agrárias, de Direito e de Economia.

Tempo

Multimédia