Províncias

Caála com inúmeras acções sociais

Justino Vitorino | Caála

Uma nova plataforma de implementação das acções de combate à pobreza, para tornar o programa mais eficaz vai ser adoptada pela Administração Municipal da Caála, anunciou, na sexta-feira, na comuna da Calenga, o administrador da circunscrição.

Sector da Educação está entre os que mais têm crescido na sequência da reabilitação e construção de escolas nas comunidades
Fotografia: Paulo Mulaza

Para cumprimento deste objectivo é fundamental que os administradores comunais adoptem e melhorem a nova metodologia de combate à pobreza, que se pretende instalar em breve, explicou Vítor Tchissingui.
O administrador municipal da Caála, que comemorou 45 anos da sua fundação no dia 15 deste mês, disse que a implementação dos novos mecanismos de execução do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza vai dar um impulso à vida da população.
O Executivo está empenhado em melhorar cada vez mais o nível da qualidade de vida das populações nas comunidades, dando prioridade aos sectores da Educação, Saúde, Agricultura, Energia e Águas, Comércio, Indústria e melhoria das estradas, disse o administrador municipal da Caála, que acrescentou que os administradores comunais foram municiados em matéria de gestão para  poderem dar as melhores respostas aos objectivos dos programas do Executivo, no quadro das acções de combate à pobreza.
“Várias obras sociais estão a ser feitas, entre escolas, centros e postos de saúde, construção de casas e outras acções, para mudar a imagem da vila e melhorar a vida das populações do município da Caála."
No quadro do Programa de Combate à Pobreza foram construídos no município novos sistemas de captação, tratamento e distribuição de água, ampliado e apetrechado o centro materno-infantil e o Hospital Municipal, que se tornou uma unidade de referência na região.
No sector urbanístico, estão em construção na sede do município quatro mil apartamentos na nova centralidade da Caála. As principais ruas e avenidas estão a ser asfaltadas e as instalações da Administração Municipal foram reabilitadas e ampliadas.

Mais iluminação

As habitações da vila estão mais iluminadas, desde que o município passou a beneficiar de energia da barragem hidroeléctrica do Ngove. Vítor Tchissingui disse estas acções vão, a médio prazo, ajudar a acelerar o crescimento social e económico local, progresso  reforçado com a entrada em funcionamento em pleno do parque industrial.

Crescimento da Educação

Um total de 111.000 alunos da iniciação a 12ª classe foram inseridos no sistema normal do ensino, referiu o administrador Vítor Tchissingui, que acrescentou que há alguns anos o sector funcionava com apenas 12 salas de aulas de carácter definitivo e actualmente conta com 238 escolas, que albergam alunos da primária ao segundo ciclo do ensino secundário.
Estão em construção mais 85 salas. Vítor Tchissingui defendeu a necessidade do aumento de professores, principalmente para o ensino primário, que devem ser colocados nas ombalas e aldeias mais distantes da vila, e de mais alfabetizadores.
Na agricultura, a Direcção Provincial do sector baixou o preço dos fertilizantes, o que permitiu ampliar as áreas de cultivo. Para a presente campanha agrícola, o administrador disse que foram desbravados 72 mil hectares de terras, que vão ser cultivados por 51 mil famílias de agricultores.
Existem 86 associações de camponeses e 97 cooperativas, algumas a beneficiaram já do microcrédito de campanha.
O município da Caála tem uma população maioritariamente camponesa que se dedica à cultura de batata rena, milho, feijão, massambala, mandioca, ginguba e diversas hortícolas.

Tempo

Multimédia