Províncias

Cães raivosos atacam pessoas

Os Serviços de Veterinária no Huambo registaram, durante o primeiro semestre deste ano, 1.625 casos de pessoas mordidas por cães.

Os Serviços de Veterinária no Huambo registaram, durante o primeiro semestre deste ano, 1.625 casos de pessoas mordidas por cães.
A chefe do departamento do Instituto dos Serviços de Veterinária, Berta Teresa, disse que, do referido número, apenas 319 são casos suspeitos de mordeduras por cães raivosos, situação que mereceu a assistência imediata dos especialistas veterinários.
 De acordo com a responsável, durante o primeiro semestre foram vacinados 29.380 animais contra a raiva, entre canídeos, símios e felinos, contra os 46 mil inicialmente previstos serem imunizados durante os seis meses deste ano, nos 11 municípios do Huambo.
“A população animal diminuiu nos últimos tempos nas ruas do município sede do Huambo, numa altura que está em curso o processo de captura dos animais vadios”, destacou.
 Berta Teresa referiu que a direcção Nacional do Instituto dos Serviços de Veterinária disponibilizou mais de 50 mil doses de vacinas e a campanha contou com a participação de 44 vacinadores e estudantes da Faculdade de Veterinária, e com os alunos do Instituto Médio Agrário (IMA).
 O departamento provincial do Instituto dos Serviços Veterinários imunizou, na época passada, mais de 36 mil animais contra a raiva, entre canídeos, felinos e símios.

Tempo

Multimédia