Províncias

Campanha de sensibilização pela preservação do Ambiente

Mário Clemente | Huambo

A Direcção Provincial do Urbanismo e Ambiente do Huambo distribuiu, no fim-de-semana, latas, sacos e tambores para a deposição de resíduos sólidos na zona turística da Barragem do Kuando, a pouco menos de 20 quilómetros da cidade.

No Huambo a população está a ser sensibilizada para preservar o ambiente
Fotografia: Santos Pedro

A Direcção Provincial do Urbanismo e Ambiente do Huambo distribuiu, no fim-de-semana, latas, sacos e tambores para a deposição de resíduos sólidos na zona turística da Barragem do Kuando, a pouco menos de 20 quilómetros da cidade.
A distribuição, que se realizou no âmbito das comemorações do Dia Nacional do Ambiente, que se comemorou recentemente, serviu para sensibilizar as pessoas sobre as normas da conservação do meio ambiente e importância que isso tem para a saúde do homem.
A directora provincial do Urbanismo e Ambiente, Ana Paula de Carvalho, referiu que o objectivo da visita à Barragem do Kuando, além de sensibilizar as pessoas, serviu para alertar os turistas sobre a importância da preservação e da limpeza, como forma de evitar a degradação do local.
Ana Paula de Carvalho lembrou que está em curso o projecto Elisa, em parceria com o PNUD, Ministério da Agricultura e a universidade, cujo objectivo é o combate à desertificação na província.
 “O projecto já registou uma grande participação na campanha de plantação de cinco mil árvores na Santa Iria.
Havia uma ravina que colocava em risco a vida da população,” afirmou. A jornada de sensibilização ambiental vai estender-se até a próxima semana e abranger as áreas do comércio, indústria e viação e trânsito.

Hospital regional

O hospital regional do Huambo passou a dispor de um gabinete do utente. O director provincial de Saúde do Huambo, Elias Finde, afirmou que este serviço vai permitir desenvolver uma acção crítica da população, o que garante qualidade no atendimento ao público.
“Este serviço servirá para medir os níveis de aceitação dos serviços de saúde, prestados no hospital”, disse. No fim-de-semana, 25 pessoas deram entrada no banco do hospital, vítimas de acidente de aviação e da explosão de um engenho, 24 das quais morreram.

(*) Com João Constantino

Tempo

Multimédia