Províncias

Camponeses recebem apoio

Estácio Camassete | Huambo

Associações de camponeses das comunas do Alto Hama e Ussoque, no município do Londuimbali, Huambo, estão a ser apoiados para aumentarem os seus rendimentos agrícolas.

Os camponeses da região têm beneficiado de várias ajudas para aumentarem a produção no âmbito do programa de combate à pobreza
Fotografia: Eduardo Pedro

O projecto de agricultura familiar orientado para o mercado consta no programa do Executivo de combate à pobreza e é financiado pela ONG Mosap, com a finalidade de aumentar a produção agrícola, através da prestação de serviços e apoio com meios técnicos e sementes.O coordenador do projecto Mosap no Huambo, Eugénio Tchiliva, garantiu estarem reunidas todas as condições financeiras para que os subprojectos solicitados pelas comunidades recebam apoios e possam avançar com a produção.
Eugénio Tchiliva disse que a aplicação do projecto começa dentro de dias, com a chegada dos primeiros bois, comprados para as associações que solicitaram juntas para tracção animal, além de sementes de batata rena e fertilizantes, de acordo com o tipo de produções cultivadas.
O projecto tem um orçamento de mais de 1,25 mil milhões de kwanzas, para cerca de 150 associações.
“As associações devem primar pela organização, porque quanto mais organizadas forem maior será o apoio”, alertou o coordenador Eugénio Tchiliva.
Os próximos municípios a serem contemplados são o do Bailundo e Mungo. A administradora da comuna do Alto Hama, Carlota Tchilonga, considerou que este apoio vai criar condições para o desenvolvimento da comuna, a curto e médio prazo.
“Apesar de o mercado local não conseguir ainda absorver todos os produtos produzidos no Alto Hama, pensamos que vai ser possível dinamizar o mercado, tendo em conta a localização geográfica da nossa comuna, que liga o norte e o sul e o litoral e o leste do país” . A administradora prometeu igualmente encontrar soluções para melhorar o estado das estradas que ligam o campo à cidade.

Tempo

Multimédia