Províncias

Camponeses recebem crédito agrícola

Marcelino Dumbo | Calenga

Agricultores afectos às associações de camponeses Mopeleco e Sachipuco, na aldeia de Campundje, comuna da Calenga, município da Caála, receberam recentemente um crédito agrícola, sementes e instrumentos de trabalho, no quadro do programa de erradicação da pobreza.

Agricultores afectos às associações de camponeses Mopeleco e Sachipuco, na aldeia de Campundje, comuna da Calenga, município da Caála, receberam recentemente um crédito agrícola, sementes e instrumentos de trabalho, no quadro do programa de erradicação da pobreza.
Dos imputes agrícolas destacam-se mais de 100 toneladas de fertilizantes, sementes de batata e de hortícolas diversos, 66 cabeças de gado para tracção animal e pulverizadores.
O administrador municipal da Caála, Miguel Somakessendje, disse que o microcrédito e os imputes agrícolas se destinam a incentivar a população a cultivar a terra, com vista à redução da fome e da pobreza. Além disso, a concessão de créditos é um projecto do Governo de apoio às populações, para o combate à fome e à pobreza, e vai ser extensivo a todas as comunas da Caála, abarcando um universo de 49 associações de camponeses.
Simultaneamente, o administrador da Calenga, Lutonásia Samuel, afirmou que na sua comuna serão 14 as associações de camponeses beneficiadas com o crédito e pediu aos camponeses das associações Mopeleco e Sachipuco, já beneficiadas, no sentido de honrarem os prazos de reembolso, para que o programa venha a beneficiar outras famílias necessitadas. Esclareceu ainda que a Calenga tem vindo a aumentar, a cada ano que passa, a produção de produtos e de hortícolas.    
O agricultor Adriano Júlio, um dos beneficiários, pediu ao governo um estudo de viabilidade que vise a criação de condições para absorver os produtos a serem produzidos, para os agricultores conseguirem fazer o reembolso dos créditos no prazo acordado de 10 meses.

Tempo

Multimédia