Províncias

Camponeses são incentivados a desenvolverem novas culturas

Marcelino Dumbo | Longonjo

O governo do Huambo tem estado a incentivar os camponeses a semearem milho e feijão, aproveitando a chuva que se abate agora na região.O chefe de repartição municipal da Agricultura no Longonjo, Moisés Capusso, disse que a falta de chuva, durante mais de um mês e meio, prejudicou várias culturas, sobretudo de milho e feijão.

O governo do Huambo tem estado a incentivar os camponeses a semearem milho e feijão, aproveitando a chuva que se abate agora na região.O chefe de repartição municipal da Agricultura no Longonjo, Moisés Capusso, disse que a falta de chuva, durante mais de um mês e meio, prejudicou várias culturas, sobretudo de milho e feijão.
“O governo  tem estado a incentivar os camponeses para lançarem novas sementes de milho e feijão, assim como promover a plantação de batata-doce e mandioca, consideradas culturas essenciais para a erradicação da fome”, sublinhou. Moisés Capusso disse ainda que as autoridades têm estado a proceder à venda de fertilizantes aos camponeses do município do Longonjo. Um saco de 50 quilos de fertilizantes está a ser comercializado a um preço inferior a 3.500 kwanzas.
O responsável afirmou que estão envolvidas na presente campanha agrícola cerca de 12 mil famílias camponesas.

Tempo

Multimédia