Províncias

Casos de morte por malária estão a reduzir na província

Estácio Camassete | Huambo

Os casos de morte por malária reduziram consideravelmente no primeiro semestre do ano em curso, na província do Huambo, segundo dados avançados pela repartição local do programa nacional de controlo da doença.

Os casos de morte por malária reduziram consideravelmente no primeiro semestre do ano em curso, na província do Huambo, segundo dados avançados pela repartição local do programa nacional de controlo da doença.
De acordo com aquela estrutura da direcção provincial da Saúde, no período em referência registaram-se 106 casos, contra os 390 registados em igual período de 2010.
De acordo com Lelo Zola, oficial do Programa Nacional de Controlo da Malária, organismo que conta com o apoio da Organização Não-Governamental Fundo Global, os resultados alcançados na província do Huambo são óptimos, comparativamente ao resto do país.
Segundo Lelo Zola, o município sede do Huambo registou mais casos de malária, 61 no total, por estar localizado, segundo ele, numa área com maior densidade populacional. Seguiu-se o município do Bailundo, com 21 casos.
O oficial do Programa Nacional de Controlo da Malária no Huambo disse que a instituição vai continuar a privilegiar a elaboração de microplanos de actividades de pulverização, estando-se já na fase de recrutamento de pessoal, sendo que, na primeira quinzena de Setembro, o Governo provincial do Huambo  vai iniciar a campanha de pulverização intra-domiciliar.
Para além da pulverização, segundo Lelo Zola, existe também o projecto de luta anti-vectorial, que conta com a ajuda da cooperação cubana, e a direcção da Saúde tem distribuído regularmente mosquiteiros impregnados.

Tempo

Multimédia