Províncias

Casos de morte por malária estão a reduzir na província

Justino Vitorino | Huambo

O número de mortes causadas por malária reduziu consideravelmente, nos últimos tempos, na província do Huambo, fruto das campanhas de sensibilização realizadas pela Direcção Provincial da Saúde e seus parceiros.

População da região continua a ser aconselhada a evitar a auto-medicação
Fotografia: Jornal de Angola

O número de mortes causadas por malária reduziu consideravelmente, nos últimos tempos, na província do Huambo, fruto das campanhas de sensibilização realizadas pela Direcção Provincial da Saúde e seus parceiros.
O facto foi tornado público quarta-feira, na cidade do Huambo, pelo chefe provincial do Programa de Luta contra a Malária.
Lelo Zola apontou o mês de Agosto como o que mais mortes registou, 45, avançando que em Setembro, apesar de terem sido diagnosticados 75 casos, não se verificou nenhuma morte por malária.
Relativamente ao terceiro trimestre de 2010, o chefe  do Programa de Luta contra a Malária na província do Huambo disse que as autoridades sanitárias registaram 500 casos da doença, que resultaram em 139 óbitos. Lelo Zola disse que, com tais números, registou-se uma redução significativa de mortes por malária, na ordem de 63 por cento, a nível da região do Planalto Central. No que toca às campanhas de sensibilização, Lelo Zola afirmou que estão a ser implementados vários métodos preventivos, designadamente campanhas de pulverização interdomiciliar e formação de técnicos de saúde, que estão a ser dotados de conhecimentos teóricos e práticos em matérias ligadas ao diagnóstico do plasmódio.    
Segundo ele, o reforço, com abastecimento regular de anti-palúdicos e meios de diagnóstico, distribuídos às unidades sanitárias, está a permitir a redução de casos de paludismo, sobretudo em bairros periféricos da cidade do Huambo e dos restantes dez municípios.

Tempo

Multimédia