Províncias

Casos de paludismo diminuem na Chiva

Marcelino Dumbo| Huambo

A distribuição gratuita de mosquiteiros impregnados com insecticida tem contribuído para a diminuição dos casos de paludismo registados no centro de saúde da Chiva, disse, ontem, ao Jornal de Angola, a sua responsável.

Técnicos de Saúde realizam campanhas sobre a prevenção da malária
Fotografia: Maria Augusta

A distribuição gratuita de mosquiteiros impregnados com insecticida tem contribuído para a diminuição dos casos de paludismo registados no centro de saúde da Chiva, disse, ontem, ao Jornal de Angola, a sua responsável.
Aurora José afirmou que, nos últimos dias, o centro entregou 600 mosquiteiros impregnados a mais de 450 pessoas, entre crianças, com menos de 5 anos, e mulheres grávidas, no âmbito dos esforços para reduzir o índice de doentes com malária na localidade dos arredores da cidade do Huambo.
A entrega dos mosquiteiros, referiu, tem sido acompanhada de palestras de sensibilização sobre os cuidados a ter para a prevenção da malária. Nos dois primeiros meses do ano, revelou, foram notificados mais de cem casos de paludismo contra 1.469 no mesmo período de 2010.
Aurora José salientou que, no ano passado, a unidade de saúde de Chiva tratou, com êxito, mais de 4.148 doentes com malária.
Apesar do centro receber mensalmente medicamentos da Direcção Provincial da Saúde, lamentou, as quantidades, às vezes, não chegam para acudir os mais de 700 mil habitantes de Chiva e dos bairros circundantes da Vila Graça, Santo Amaro e Kassuculo.
O centro de saúde da Chiva, com 22 camas, tem 50 trabalhadores em efectivo serviço, dos quais um médico, 23 enfermeiros e 26 técnicos de base.

Tempo

Multimédia