Províncias

Casos de Sida no Huambo registam baixa acentuada

Tatiana Marta | Huambo

A província do Huambo registou 787 casos positivos de VIH/Sida, de um total de 46 mil diagnosticados, durante o segundo trimestre deste ano, revelou o supervisor local do Programa de Luta Contra a doença.

Na província a distribuição de medicamentos antiretrovirais decorre sem sobressaltos
Fotografia: Jornal de Angola

A província do Huambo registou 787 casos positivos de VIH/Sida, de um total de 46 mil diagnosticados, durante o segundo trimestre deste ano, revelou o supervisor local do Programa de Luta Contra a doença.
Euclides Chipalavela considerou que, em comparação com as estatísticas do primeiro trimestre (os dados não foram revelados), houve uma diminuição de casos de pessoas infectadas a nível da província do Huambo.
O supervisor disse que a tendência da redução de casos tem a ver com o trabalho de aconselhamento e campanhas de sensibilização que têm sido feitas junto das populações, principalmente a juventude.
Apesar da redução de casos, o responsável considera que a situação ainda é preocupante e, por isso, o programa vai continuar a aperfeiçoar os métodos de testagem.
Euclides Chipalavela referiu existirem já os serviços de laboratório de prevenção de transmissão vertical (PTV), para mulheres grávidas, que estão equipados com tecnologia de ponta e medicamentos antiretrovirais.
O supervisor provincial do programa garantiu que a distribuição de medicamentos antiretrovirais decorre sem sobressaltos, revelando que a província tem farmácias, laboratórios e consultórios médicos, com especialistas que estão empenhados na melhoria do Programa de Luta conta a Sida.

Serviços disponíveis

O supervisor provincial afirmou que além das 34 unidades sanitárias com serviços de VIH/Sida, em todos os municípios do Huambo, os habitantes contam com os serviços de clínicas móveis, no âmbito da “Campanha do lenço vermelho, conheça o seu estado serológico”.
“A campanha lançada tem ajudado tem permitido com que as pessoas saibam o seu estado, recorrendo aos postos móveis”, disse.
Euclides Chipalavela salientou que a formação de técnicos para testagem voluntária constitui um dos principais objectivos do Governo da Província do Huambo, com vista à expansão dos serviços de combate da doença para as zonas mais distantes dos principais centros urbanos.O responsável assegurou que todos os casos positivos controlados no Huambo têm acompanhamento médico junto do Hospital Central, apelando aos jovens a aderir aos centros.

Tempo

Multimédia