Províncias

Centenas de estudantes matriculados no Huambo

Adolfo Mundombe | Huambo

O Instituto Superior de Ciências da Educação (Isced) do Huambo, instituição pública cujo objecto social é a formação de professores em diferentes áreas do saber, matriculou, no presente ano académico, 605 novos estudantes, disse ontem o director da referida instituição.

Cresce o número de interessados em ingressar no Instituto Superior de Ciências da Educação
Fotografia: Paulino Damião | Edições Novembro

Segundo Mário da Costa, a instituição pretende, a breve trecho, melhorar a metodologia de ensino e desenvolver a investigação científica.
A direcção do Isced pretende também expandir o ensino superior às demais localidades da província e formar cada vez mais docentes, com alto rigor científico, para que possam corresponder melhor aos desafios do país.
“Estamos satisfeitos com a massa estudantil que a nossa instituição possui, que são maioritariamente jovens, pois é com os jovens que o país prospera em todas as vertentes”, disse Mário da Costa. O director do Isced realçou que a melhor e maior força de recursos que um país pode ter é o ser humano e a formação académica é um pilar fundamental para angariar estes recursos.
“A construção de um país só é possível com jovens academicamente formados, que tenham capacidade de propor soluções para os problemas de vária ordem. Queremos contar com jovens criativos, estudantes que participam activamente nas actividades académicas, bem como nas actividades científicas, no sentido de contribuírem para o desenvolvimento do país”, realçou.
O Instituto Superior de Ciências da Educação no Huambo possui 24 salas de aula e quatro laboratórios. Já formou 3.300 professores, nos cursos de História, Geografia, Inglês, Língua Portuguesa, Química, Biologia Física e Matemática, desde 2001.

Tempo

Multimédia