Províncias

Centenas de pacientes assistidos na urgência

Um total de 148 pacientes, vítimas de agressão física, acidentes de viação, queimaduras de primeiro grau, mordedura de cães vadios e patologias diversas foram atendidos no sábado, no banco de urgência do Hospital Municipal da Caála, província do Huambo.

Ambulâncias evacuam doentes graves
Fotografia: Dombele Bernardo

Um total de 148 pacientes, vítimas de agressão física, acidentes de viação, queimaduras de primeiro grau, mordedura de cães vadios e patologias diversas foram atendidos no sábado, no banco de urgência do Hospital Municipal da Caála, província do Huambo.
O supervisor da unidade hospitalar, Felipe Pataka, disse que nesse período foram internados 34 pacientes e transferidos sete para o Hospital Geral do Huambo, enquanto outros 11 tiveram alta hospitalar imediata, por estarem fora do perigo.
Deste número de pacientes, duas crianças chegaram a morrer ao banco de urgência do hospital.
O hospital tem atendido com frequência pacientes em estado de embriaguez, situação que está a preocupar as autoridades sanitárias, razão pela qual foi solicitado o envolvimento das autoridades tradicionais, religiosas e da sociedade civil, para promoverem palestras sobre as consequências do consumo de bebidas alcoólicas de forma exagerada, para se evitarem problemas de saúde.
Neste momento, o hospital controla 115 doentes com patologias diversas, em fase de tratamento.
Nos sete dias, o banco de urgência do Hospital Municipal da Caála, situado a 23 quilómetros a Oeste da cidade do Huambo, assistiu 100 pacientes.

Autoridades tradicionais

As autoridades tradicionais da Ombala de Canassi, adstrita ao município do Chinjenje, a cerca de 118 quilómetros a oeste da cidade do Huambo, enalteceram no sábado a aplicação do projecto “Uhayele Vimbo”, numa acção que visa aproximar os serviços de saúde das populações.
O projecto, que significa “saúde na aldeia”, beneficiou mais de 1.600 famílias distribuídas por 11 aldeias adstritas à Ombala de Canassi, que tiveram oportunidade de realizar consultas de medicina geral, pediatria, ginecologia, clínica geral, oftalmologia, obstetrícia e estomatologia.
 O soba Miguel Kayumba considerou positiva a iniciativa do projecto, que proporcionou gratuitamente vários serviços de saúde às populações da Ombala, numa altura em que está a ficar concluída a construção da unidade sanitária para melhorar a qualidade de vida dos habitantes.
Na ocasião, foram distribuídos gratuitamente mais de 300 redes mosquiteiras tratadas com insecticidas de longa duração e kits de lavagem dos dentes às famílias da Ombala Canassi.

Tempo

Multimédia