Províncias

Centro ecológico do Huambo lança revista de investigação

Tatiana Marta | Huambo

A primeira revista de investigação científica, editada em português, produzida pelo Centro Ecológico Tropical e Alterações Climáticas (CETAC), foi colocada no mercado, na cidade do Huambo.

A caracterização e a avaliação de rios das províncias do Huambo e do Bié são temas de artigos publicados na revista científica
Fotografia: Francisco Bernardo

A obra foi lançada numa cerimónia prestigiada por membros do governo, investigadores, académicos e estudantes universitários e conta com 64 páginas.
Numa primeira fase, estão disponíveis cinco mil exemplares da revista científica, explicou Joaquim Laureano, director da CETAC.
O lançamento enquadra-se nas actividades que o centro realiza anualmente, para divulgar os principais avanços científicos, apresentação de artigos e temas de pesquisa levados a cabo pelo CETAC, durante um ano de trabalho.
Para a publicação da revista, cujos trabalhos de recolha de dados tiveram início em 2013, foi feito um estudo comparativo sobre a fauna de duas áreas do Huambo: a estufa-fria, na cidade, e a Lufefena, situada na periferia da mesma, para destacar a sua importância como zonas que devem ser protegidas.
A revista está constituída pelos trabalhos de investigação “Estudo da Riqueza e Abundância de Aves em Dois Ecossistemas do Huambo”, “Caracterização e Avaliação da Degradação de Nascentes no Huambo e Cutato (Bié)”, “Evolução das Temperaturas Máximas e Mínimas no Huambo Durante os Últimos 30 Anos”, “Caracterização de um Ecossistema Florestal do Samboto” e “Evolução da Precipitação na Província do Huambo”.
Para a conclusão da revista, salientou, foram investigados 35 nascentes e seus afluentes, um trabalho que teve o objectivo de identificar física e biologicamente a qualidade das suas águas e identificar os recursos valiosos dos solos. O director considerou o CETAC como incentivador de trabalhos de investigação aplicada na interface entre a ecologia tropical e as alterações climáticas, com vista a melhorar as condições de vida das populações urbanas e rurais e a redução da pressão sobre os recursos naturais.
O reitor da Universidade José Eduardo dos Santos, Cristóvão Simões, considerou que a revista vai contribuir significativamente para o desenvolvimento do sector da investigação e para a protecção do meio ambiente. O produto científico do CETAC vai ser, sem dúvida, um veículo fundamental para a divulgação e participação de vários estudantes em diversas áreas académicas.
A obra constitui um marco importante na evolução do pensamento ecológico angolano, pois dota o país de uma estrutura de investigação, singular e essencial, para fazer face aos grandes problemas ambientais que teremos que enfrentar nos próximos anos.

Tempo

Multimédia