Províncias

Centro materno-infantil inaugurado no Bailundo

Adolfo Mundombe| Huambo

O município do Bailundo passou a dispor desde domingo de um novo centro materno-infantil, inaugurado pelo ministro da Saúde, José Vieira Dias Van-Dúnen.

Centro diminui dificuldades dos habitantes
Fotografia: Adolfo Mundombe

O município do Bailundo passou a dispor desde domingo de um novo centro materno-infantil, inaugurado pelo ministro da Saúde, José Vieira Dias Van-Dúnen.
Inaugurado no quadro do programa de aumento e melhoria dos serviços sociais e sanitários às populações, o novo centro materno-infantil conta com 30 camas para internamento e está apetrechado com meios modernos.
O ministro afirmou que o centro vai aproximar os serviços de saúde às populações, reduzir a mortalidade materno-infantil e contribuir na melhoria de vida das crianças.
 A unidade sanitária vai prestar serviços de parto, pós-parto e farmácia. O centro possui consultório médico, laboratório de análises clínicas, puericultura, enfermarias e um bloco operatório.
 Pelo menos 30 enfermeiros vão assegurar o funcionamento regular do centro materno-infantil, que custou aos cofres do Estado cerca de 162,4 milhões de kwanzas.
O director do estabelecimento, Evaristo Paulino Tchissende, disse que o centro é mais um ganho da paz e vai suprimir as dificuldades das populações, que deixam de percorrer grandes distâncias, quando se deparam com partos complicados. Evaristo Tchissende salientou que, antes, muitas parturientes, com gravidez de risco, eram transferidas para a cidade do Huambo, o que complicava a situação das referidas pacientes.
 O município do Bailundo tem 23 unidades sanitárias, quatro centros e 17 postos de saúde.

Tempo

Multimédia