Províncias

Chuvas desalojam famílias

Justino Vitorino| Catchiungo

Pelo menos 92 famílias do município do Catchiungo, província do Huambo, ficaram sem as suas residências em consequência das fortes chuvas que caíram na província do Huambo durante o último fim-de-semana

Além das destruição de infra-estruturas sociais as chuvas tornam as estradas intransitáveis
Fotografia: Eduardo Pedro |

Segundo o chefe de comunicação e imagem dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros.
Abel Kangombe disse que em toda a província a chuva está a destruir culturas agrícolas, centenas de residências, escolas, centros de saúde, postes de iluminação pública, pontes e igrejas.
 Abel Kangombe informou que os municípios mais atingidos foram a Caála, Bailundo, Mungo, Londuimbali, Ecunha, Cachiungo, Longonjo, Chinjenje e Chicala Cholohanga.
O chefe de comunicação e imagem dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros disse que a província do Huambo é susceptível a descargas eléctricas e assegurou que tudo está a ser feito para acudir a situações que possam ocorrer nos próximos tempos.
Abel Kangombe aconselha as populações a não se abrigar próximo dos cabos eléctricos ou debaixo das árvores quando estiver a chover e recomendou aos adultos que não deixem as crianças aproximar-se das valas de drenagem.
Outro caso apontado por aquele oficial dos bombeiros como uma das causas de mortes está relacionado com as ligações anárquicas de energia eléctrica e à construção de casas em zonas de grande risco, à beira dos rios e em terrenos inclinados.

Tempo

Multimédia