Províncias

Cólera mata no Huambo

Marcelino Dumbo | Huambo

Mais de mil casos da cólera foram diagnosticados na província do Huambo, de Junho de 2006 a Março do corrente ano, anunciou o responsável local do Centro de Tratamento de Cólera, Maurício Kassoma.

Mais de mil casos da cólera foram diagnosticados na província do Huambo, de Junho de 2006 a Março do corrente ano, anunciou o responsável local do Centro de Tratamento de Cólera, Maurício Kassoma.
Dos 1.092 casos diagnosticados no Huambo pelo Centro de Tratamento da Cólera 64 resultaram em óbitos, devido ao atraso no atendimento dos mesmos ou por os familiares das vítimas demoraram a recorrer aos serviços de saúde.
Maurício Kassoma aponta a falta de higiene aliada ao consumo de água inapropriada, alimentos mal confeccionados, lixo  e debilidades no saneamento básico, como as principais causas do contágio da doença na região.
Kassoma afirmou que os bairros com maior índice de casos são os da Chivela, São Pedro, Cachindombe, Calundo, Benfica, Colemba, Canhe, Bom Pastor e Cacilhas.
O apetrechamento do Centro de Tratamento de Cólera e sensibilização das comunidades sobre os cuidados e atitudes a observar perante o doente com cólera foram algumas das medidas tomadas pelas equipas de saúde para parar a epidemia na província do Huambo.

Tempo

Multimédia