Províncias

Com a chegada da estação das chuvas os cuidados médicos devem redobrar

O director do Hospital Municipal da Caála, Fernando Ferreira Vicente, aconselhou ontem a população no sentido de reforçar os cuidados primários de saúde e higiene, para se prevenirem das doenças diarreicas agudas, malária, cólera e pneumonia, muito frequentes na época chuvosa que se avizinha.

A época chuvosa tem originado vários tipos de doenças e que se devem acautelar
Fotografia: Eduardo Cunha

O director do Hospital Municipal da Caála, Fernando Ferreira Vicente, aconselhou ontem a população no sentido de reforçar os cuidados primários de saúde e higiene, para se prevenirem das doenças diarreicas agudas, malária, cólera e pneumonia, muito frequentes na época chuvosa que se avizinha.
Segundo o médico disse à Angop, neste período do ano regista-se um elevado número de doentes que acorrem às unidades hospitalares vítimas de tais doenças, principalmente a malária, por ser nesta altura que os mosquitos se reproduzem em maior escala.
Também as doenças causadas pelo consumo de água imprópria e os surtos de cólera tendem a aumentar nesta época de chuva, razão pela qual a população deve pautar-se pela higiene dentro e fora das suas residências, usar roupas que a proteja da chuva e cumprir os cuidados primários de saúde.
“Associados à chuva surgem, nesta época, muitos casos de malária, doenças diarreicas e, eventualmente, surtos de cólera, por desleixo dos cuidados primários de higiene. As crianças são as mais vulneráveis, mas se os pais respeitarem os procedimentos preventivos é possível evitar o número de doentes vítimas destas doenças sazonais”, esclareceu.a
O médico aconselhou a população a eliminar os charcos de água estagnada próximo das residências e a não consumir água da chuva sem que esta seja tratada com medicamentos próprios. Exortou também a população a, caso se manifestem sintomas destas doenças, recorrer às unidades hospitalares, no sentido de serem consultados e a não optarem pela auto-medicação, que pode agudizar ainda mais o estado de saúde do doente. Sublinhou que os hospitais, centros de saúde e postos médicos devem também estar preparados para atenderem a grande procura de pacientes que acorrerem a estas unidades sanitárias vítimas de doenças ligadas a chuva.

Tempo

Multimédia