Províncias

Combate eficaz à malária reduz o número de óbitos

Aide Mualimusi | Ondjiva

A redução de óbitos por malária, no ano passado, no Cunene, 226, em relação a 2010, quando houve 453, demonstram o empenho das autoridades no combate à doença, disse, ao Jornal de Angola, o director provincial da Saúde.

A redução de óbitos por malária, no ano passado, no Cunene, 226, em relação a 2010, quando houve 453, demonstram o empenho das autoridades no combate à doença, disse, ao Jornal de Angola, o director provincial da Saúde.
Eleutério Hivilikwa afirmou que a redução dos casos de morte pela doença se deve a acções de sensibilização das populações sobre os cuidados a ter, à trega de mosquiteiros a mulheres grávidas e a crianças até aos 5 anos, ao aumento do número de técnicos de enfermagem, graças a um concurso público realizado no ano passado, à pulverização, dentro e fora das casas, e ao fornecimento regular aos centros hospitalares de material para diagnósticos rápidos.
A província, que há dois anos tinha mil enfermeiros, referiu, dispõe agora de mais do dobro daquele número de técnicos de saúde, 60 dos quais são médicos.
Quanto ao sarampo, declarou, causou no ano passado sete mortes em 195 casos registados, a maioria deles no município de Ombadja.

Tempo

Multimédia