Províncias

Comunidades da região com melhor assistência

Tatiana Marta | Cahopa

O vice-governador provincial para os Serviços Técnicos e Infra-Estruturas, Kalunga Kissanga, mostrou-se satisfeito com os resultados do Projecto Uhayele, da Amosmid, que tem por objectivo promover a saúde nas comunidades distantes dos centros urbanos.

Kalunga Kissanga, que falava na inauguração da aldeia modelo Cahopa, a 15 quilómetros da Caála, a­firmou que o programa vai de encontro às orientações do Executivo de levar os serviços de Saúde mais próximo da população.
“O projecto Uhayele tem uma grande importância ao promover a saúde familiar e evitar doenças, por meio de métodos de prevenção nas comunidades rurais.”
O Projecto Uhayele, da ONG A­mosmid, tem a finalidade de promover a saúde das populações a­dultas e crianças através de métodos preventivos de doenças causadas pela falta de saneamento básico no meio.
Diversas acções são executadas diariamente com a colaboração das famílias registadas na aldeia da Cahopa pelo Projecto, como as campanhas de sensibilização sobre o tratamento da água para o consumo, a preparação adequada de alimentos, a construção de latrinas, eliminação de focos de lixo, manutenção do calendário de vacina das crianças menores de um ano, acompanhamento pré-natal das gestantes, orientações sobre o cuidado com a higiene pessoal e do meio e a limpeza diária dos dentes após alimentação e antes de dormir. O governante apela à comunidade da aldeia da Cahopa a cumprir as orientações passadas pelos agentes comunitários da Saúde e por todas as equipas que transmitem novos hábitos e mudanças no comportamento de cada pessoa, para que esta acção inovadora possa ser replicada em todas as aldeias contempladas no projecto.
O director provincial da Saúde, Frederico Carlos Juliana, afirmou que a aldeia da Cahopa é o exemplo de comunidade a cuidar da saúde.
Frederico Juliana sublinhou que o projecto de aldeia modelo é estendida a todas as aldeias da província e vai contemplar muitas acções de promoção e prevenção de saúde, que consistem em registar todas as famílias, no sentido de se saber o números de idosos, grávidas, crianças, adolescentes, pessoas que sofrem de doenças crónicas ou agudas e com uma incapacidade mental.

Tempo

Multimédia