Províncias

Conservatória arrecadou milhões de kwanzas

Justino Vitorino | Huambo

Um montante de 52 milhões de kwanzas foi o valor arrecadado para os cofres do Estado, pela Conservatória do Registo Civil na província do Huambo, entre Janeiro e Outubro.

Um montante de 52 milhões de kwanzas foi o valor arrecadado para os cofres do Estado, pela Conservatória do Registo Civil na província do Huambo, entre Janeiro e Outubro.
De acordo com o conservador Francisco Geraldo, chefe do Registo Civil, os valores arrecadados são provenientes, na sua maioria, de cobranças realizadas pela emissão de cédulas pessoais e acentos de nascimento.
Francisco Geraldo esclareceu que, apesar da Conservatória do Registo Civil contar com apenas uma repartição para atender todas as solicitações dos 11 municípios do Huambo, o serviço prestado pela instituição de Justiça tem agradado à população.
A emissão de certidões, acrescentou, consta entre os serviços mais procurados. Desde o início do ano, até à data presente, a Conservatória emitiu um total de 9.880 certidões.
O conservador manifestou-se, entretanto, preocupado pelo facto de, no que toca aos acentos de óbitos, os mesmos terem sido muito reduzidos no período em referência, tendo sido emitidos, desde Janeiro, apenas 373.
“Temos consciência que nesta província morreram mais pessoas. A falta de informação acerca da ocorrência desses óbitos estrangula os nossos serviços e não dá uma real percepção do que se passou na província”, esclareceu Francisco Geraldo.

Tempo

Multimédia