Províncias

Cresce o número de consultas pré-natais

Tatiana Marta | Huambo

A directora do centro materno-infantil da Mineira, Arminda Culembe, garantiu ontem que tem havido, nos últimos tempos, um maior grau de interesse das senhoras pelas consultas pré-natal naquela parcela do Huambo.

Os casos graves que se registam no centro estão relacionados com gravidezes precoces
Fotografia: Jornal de Angola

A directora do centro materno-infantil da Mineira, Arminda Culembe, garantiu ontem que tem havido, nos últimos tempos, um maior grau de interesse das senhoras pelas consultas pré-natal naquela parcela do Huambo.
No hospital da Mineira foram atendidas, no primeiro semestre deste ano, cerca de quatro mil mulheres grávidas, que receberam informações, assistiram a palestras, tiveram acesso a folhetos que lhes foram distribuídos, entre outras acções. Em consequência destas campanhas de sensibilização e educação, actualmente a unidade clínica recebe diariamente entre 30 a 50 pacientes, para as consultas e aconselhamentos.
“Sabemos que as mulheres que não conseguem chegar ao nosso centro se têm dirigido a outras unidades das suas próprias comunidades, a fim de receberem vacinas ou informações necessárias aos cuidados pré-natais”, disse.
 O governo da província tem envidado esforços para a criação de mais centros. A maioria dos casos que se tem registado no centro materno-infantil da Mineira, disse, está relacionada com a gravidez precoce, em adolescente dos 14 aos 16 anos.
Estes casos, considerados gravidezes de risco, aconselhou a responsável, devem merecer uma maior atenção dos técnicos, a partir das consultas de rotina, em que as parturientes têm o acompanhamento de médico especialista.

Necessidades actuais

Arminda Culembe disse que, com o aumento do atendimento diário nas consultas externas, a unidade vai necessitar de mais equipamentos para reactivar a clínica, de forma a descongestionar o laboratório do Hospital Regional.
Além das consultas pré-natal, o centro da Mineira presta também serviço nas áreas de pediatria, consultas externas e de prevenção de transmissão vertical, partos e pós-partos, pequenas cirurgias, vacinação, entre outros.
O centro facilita também os trabalhos de planeamento familiar, mediante aconselhamentos e indicações directas de como deve proceder a mulher durante o período de gestação.
 O centro está em condições para acudir a qualquer eventualidade e atender os doentes que procuram os seus serviços, que são assegurados por 83 trabalhadores, sendo dois médicos de clínica geral, dois enfermeiros técnicos superiores e 46 técnicos de enfermagem.

Tempo

Multimédia