Províncias

Crescem os casos no centro de hemodiálise

Adolfo Mundombe | Huambo

O centro de hemodiálise do Huambo atende em média diariamente 41 insuficientes renais, a maioria dos quais devido a hipertensão, mas também a diabetes e malária, afirmou o seu chefe de enfermagem.

António Silva disse que este ano foram atendidos 3.286 doentes em regime ambulatório, quase todos homens entre os 30 e 50 anos.
O centro de hemodiálise do Huambo dispõe de salas específicas para doentes  com hepatite B, com hepatite C e com HIV/Sida.
Os serviços são assegurados por oito enfermeiros especialistas, um médico nefrologista, quatro estagiários, técnicos administrativos, auxiliares e um técnico de tratamento de águas. O centro atende igualmente doentes de Benguela, Cuanza Sul, Bié e Cuando Cubango.

Tempo

Multimédia