Províncias

Crescimento socioeconómico visível na educação e saúde

O administrador adjunto da Caála realçou, ontem, o crescimento socioeconómico do município desde a conquista da paz, em 2002, referindo os exemplos do aumento de infra-estruturas e da melhoria dos serviços básicos à população.

O administrador adjunto da Caála realçou, ontem, o crescimento socioeconómico do município desde a conquista da paz, em 2002, referindo os exemplos do aumento de infra-estruturas e da melhoria dos serviços básicos à população.
Durante este período de paz efectiva em Angola, disse Bento Sandulo, à Angop, o município da Caála cresceu nos sectores da educação, saúde, energia eléctrica e águas.
O administrador adjunto, que falava a propósito dos 40 anos da ascensão da Caála a cidade, frisou que o crescimento nestes sectores está a contribuir para o melhoramento das condições de vida das populações.
Desde a conquista da paz, frisou, foram construídos 33 escolas de carácter definitivas e 68 provisórias.
“O município da Caála tem 73.398 alunos e não há registo de crianças fora do sistema normal de ensino “, disse.
Quanto ao sector da saúde lembrou que foram construídos quatro centros e 20 postos de saúde distribuídos pelas quatro comunas que compõem o município.
No domínio da energia e da água mencionou a instalação de grupos geradores e a reabilitação de sistemas de captação de água potável nas comunas.
O município da Caála tem 22 grupos geradores instalados, embora apenas nove estejam em funcionamento, contemplando 1.682 consumidores das comunas da Catata, Cuima, Calenga e comuna sede.
A comuna da Catata tem 82 consumidores directos, Cuima, 92, Calenga, 170, e a sede, 1.335.
As comunas da Calenga, Catata e Cuima têm o sistema de captação de água potável em funcionamento por indução forçada.

Cidade sem água há quatro anos

A cidade da Caála tem falta de água potável há mais de quatro anos devido a paralisação do sistema que se encontra em reabilitação.
Depois de reabilitado, o sistema vai beneficiar 76.470 habitantes residentes na comuna sede da Caála.
A reabilitação consiste no melhoramento dos antigos tanques, com 520 e 250 metros cúbicos, do sistema de distribuição de água potável, da conduta adutora, na edificação de instalações dos técnicos e no melhoramentos da rede de canalização da cidade da Caála.
A Caála, que completou, na quinta-feira, 40 anos como cidade, tem cerca de 88 mil habitantes.

Tempo

Multimédia