Províncias

Cumbila e Londuimbali com trajecto interrompido

A circulação rodoviária no troço que liga Cumbila a Londuimbali, duas localidade a norte da província do Huambo, está interrompida desde segunda-feira, na sequência do desabamento da ponte sobre o rio Cuvombua.

Construção de novas vias vai ajudar a normalizar o movimento rodoviário
Fotografia: Jornal de Angola

A circulação rodoviária no troço que liga Cumbila a Londuimbali, duas localidade a norte da província do Huambo, está interrompida desde segunda-feira, na sequência do desabamento da ponte sobre o rio Cuvombua.
Segundo o administrador comunal adjunto, Celestino Melã, que lamentou o incidente, esforços estão a ser feitos, para que, dentro de pouco tempo, seja reposta a circulação.
Os automobilistas que fazem diariamente este trajecto estão a utilizar a via alternativa, que não oferece boas condições de circulação, situação que está a tornar mais longa a viagem.
O responsável explicou que o desabamento da ponte foi provocado pelo excesso de carga transportada por um camião. A ponte foi concebida para suportar 35 toneladas e o camião transportava 45.
A comuna da Cumbila, no município do Londuimbali, tem cerca de 11 mil habitantes.

Vila do Londuimbali continua às escuras

A vila do Londuimbali, a 92 quilómetros da cidade do Huambo, continua sem abastecimento de electricidade, três dias depois de se registar uma avaria no grupo gerador que fornece energia aos habitantes e aos postes de iluminação pública.
O responsável municipal de energia, Feliciano Satolo, disse que estão a ser desenvolvidos esforços para ultrapassar a situação.
“Pedimos desculpa pelos transtornos, mas esforços estão a ser desenvolvidos para, num curto espaço de tempo, resolvermos o problema”, disse Feliciano Satolo.

Tempo

Multimédia