Províncias

Cursos de mestrados na Universidade José Eduardo

Azevedo Faria e Victória Quintas | Huambo

A Universidade José Eduardo dos Santos (UJES) tem vários cursos de pós-graduação e de mestrado nas diferentes especialidades académicas, afirmou na cidade do Huambo, ao Jornal de Angola, o reitor daquele estabelecimento de ensino.

A UJES afecta à quinta região académica tem sede na cidade do Huambo e para o presente ano lectivo conta com milhares de estudantes matriculados
Fotografia: Jornal de Angola

A Universidade José Eduardo dos Santos (UJES) tem vários cursos de pós-graduação e de mestrado nas diferentes especialidades académicas, afirmou na cidade do Huambo, ao Jornal de Angola, o reitor daquele estabelecimento de ensino.
Cristóvão Simões disse que a UJES tem 23 cursos de graduação em licenciaturas, com aproximadamente nove mil estudantes distribuídos pelas diferentes faculdades e institutos superiores, e cinco de pós-graduação em mestrado com cerca de 184 alunos.
Dos cursos de mestrado na UJES dois, abertos em Dezembro, são de Economia nas especialidades de ciências empresariais e contabilidade, fiscalidade e finanças empresariais e têm mais de 70 alunos.
Também há um curso de mestrado em direito, aberto há já dois anos, e outros em produção e tecnologia de alimentos, agronomia e recursos naturais.
O Instituto Superior Politécnico do Huambo tem o maior número de cursos para a graduação em licenciatura: enfermagem, electromedicina, laboratório clínico, arquitectura, engenharia civil, engenharia informática, electrónica e telecomunicações.

Cidade Universitária

Cristóvão Simões referiu que o maior projecto da UJES é a construção da Cidade Universitária, que se vai situar em Cambiote, arredores da cidade do Huambo, num espaço de 2.500 hectares, 15 por cento dos quais destinados a edifícios. Os restantes estão reservados a uma zona aberta e verde. />O reitor afirmou que decorrem estudos geológicos da composição do terreno para detectar onde há água e em que profundidade para se saber onde podem ser feitas as fundações e começar a construir.
O projecto, criado por iniciativa do Governo Provincial, foi elaborado com base na interligação dos três pilares fundamentais que uma Universidade deve ter: académico, investigação e prestação de serviço.
O projecto, disse Cristóvão Simões, é desenvolvido em oito fases, de acordo com o crescimento da população estudantil.
O projecto, apresentado em Agosto ao ministro do Urbanismo e Habitação, Fernando Fonseca, engloba a construção de faculdades, espaços habitacionais para estudantes, professores e funcionários, campo de futebol, pavilhão multiuso, bibliotecas, residências protocolares e nichos de empresas. A Cidade Universitária foi planeada para ser em simultâneo uma nova centralidade urbana com vida própria e espaços para a instalação de empresas ou de organismos de carácter científico. 
A UJES, afecta à quinta região académica, com sede no Huambo, foi criada em 2009, por um decreto ministerial que estabelece a reorganização da rede de instituições de ensino superior público, a criação de novas instituições de ensino superior e o redimensionamento da Universidade Agostinho Neto, até então a única pública em Angola.

Tempo

Multimédia