Províncias

Defendidas mais acções para prevenção do ébola

Tatiana Marta | Huambo

O vice-governador do Huambo para o Sector Político e Social, Guilherme Tuluka, defendeu quinta-feira mais acções  para alertar as populações sobre os perigos e as formas de prevenção do vírus ébola.

Estão em curso diversas acções para que a população conheça os sintomas do vírus ébola
Fotografia: Santos Pedro

Guilherme Tuluka, que falava numa mesa redonda promovida pela Universidade José Eduardo dos Santos, disse ser necessária uma maior divulgação da doença, principalmente em línguas nacionais, para que as informações atinjam as comunidades distantes dos centros urbanos.
Apelou a população no sentido de restringir o consumo de carne de caça, permanecer atenta e vigilante e esperar a normalização da situação actualmente prevalecente em alguns países vizinhos. “É necessário informar as pessoas para conhecerem os sintomas da doença e como preveni-la, bem como estarem atentas para comunicar às autoridades sanitárias, pelos números de telefones já disponíveis na província, os casos suspeitos”, alertou.
O director clínico do Hospital Central do Huambo, Fernando Almeida, informou que os casos suspeitos vão ser encaminhados ao antigo centro de cólera da província.
Fernando Almeida afirmou que, no quadro da saúde pública, o Governo traçou um programa de realização de palestras e campanhas de sensibilização nos municípios, comunas e localidades de maior aglomeração populacional.

Tempo

Multimédia