Províncias

Diminuem os casos de doenças endémicas

João Constantino | Caála

A directora de enfermagem do hospital municipal da Caála, Huambo, Alexandrina Cangonga informou, ontem, que os casos de doenças endémicas diminuíram no município devido à distribuição de água potável.

Uma criança a receber assistência médica
Fotografia: Jornal de Angola

A directora de enfermagem do hospital municipal da Caála, Huambo, Alexandrina Cangonga informou, ontem, que os casos de doenças endémicas diminuíram no município devido à distribuição de água potável.
Alexandre Cangonga destacou as doenças respiratórias agudas, a diarreia e a malária como as patologias mais frequentes.
De acordo com a clínica, as doenças respiratórias agudas registam uma média diária de 15 casos, a malária de 15 a 16 casos e as diarreicas rondam, em média, cinco a seis casos por dia. Referiu que os serviços materno-infantis têm registado 10 a 15 nados vivos, (nascimento de crianças) por dia e considerou preocupante os casos de abortos provocados pelas parturientes.
Segundo ela, o hospital municipal da Caála funciona apenas com serviços materno-infantis e os casos de pediatria, clínica geral e cirurgia são encaminhados para o Hospital Central do Huambo.

Tempo

Multimédia