Províncias

Distribuídos no município do Longonjo fertilizantes a associações de camponeses

O Executivo disponibilizou, no quadro do Crédito Agrícola de Campanha, fertilizantes a mais de 700 camponeses do município do Longonjo, cerca de 62 quilómetros a oeste da cidade do Huambo.

Programa de fomento agrícola visa o aumento da produção e combate à fome no país
Fotografia: Arão Martins

O Executivo disponibilizou, no quadro do Crédito Agrícola de Campanha, fertilizantes a mais de 700 camponeses do município do Longonjo, cerca de 62 quilómetros a oeste da cidade do Huambo.
 O programa de combate à fome e à pobreza das famílias no meio rural abrangeu, nesta primeira fase,  21 associações de camponeses, que beneficiaram de adubo 12/24/12, sulfato de amónio e ureia.
O chefe de repartição da Agricultura e Desenvolvimento Rural do Longonjo, Mioses Leonardo Capussu, disse ontem à Angop que vão ser distribuídos 10.172 sacos de adubo, 3.512 sacos de amónio e 750 sacos de ureia.
 A cerimónia de entrega simbólica de instrumentos agrícolas aos camponeses foi orientada pelo administrador adjunto do Longonjo, António Kaviendi, que incentivou os camponeses a aplicarem os fertilizantes em culturas rentáveis, para facilitar o reembolso do crédito.
António Equele, um dos beneficiários, da associação de camponeses “Tuwaya”, disse que vai aplicar os fertilizantes em culturas que vão proporcionar maior rendimento em pouco tempo, dentro dos prazos estabelecidos pelo banco.
 O Banco de Poupança e Crédito (BPC) tem disponíveis cerca de 163 milhões de kwanzas para ceder aos camponeses do município de Longonjo, que produzem em grande escala produtos como batata rena, cenoura, cebola, alho e hortícolas.

Tempo

Multimédia