Províncias

Doentes consultados por videoconferência

Victória Quintas

Um sistema  de telemedicina, para atender doentes por videoconferência e efectuar consultas médicas sem necessidade da presença do médico começou a ser implementado ontem na província do Huambo.

Fotografia: DR

O sistema, que vai atender cidadãos residentes nos onze municípios que compõem a província, foi projectado pela Infrasat, uma unidade de negócios da empresa Angola Telecom, que vai estender-se, até final do ano, às províncias do Bié e Cuando Cubango.
O projecto, uma parceria entre os ministérios da Tecnologia de Informação e da Saúde, insere-se na melhoria da qualidade de vida da população das áreas mais recônditas da província, onde não existem especialistas.
Diogo José Carvalho, presidente do conselho de administração da Infrasat, disse, no acto de apresentação pú-blica do projecto, que contou com a presença do governador do Huambo, João Baptista Kussumua, que o sistema de saúde da província ganha novo impulso, já que o processo de telemedicina  permite que um único médico possa assistir doentes em diferentes localizações geográficas, por meio de videoconferência, usando o mesmo método tecnológico para visualizar os diagnósticos dos pacientes.
“O médico, com este sistema, pode consultar o seu paciente numa secção de videoconferência, em que o especialista vai estar no Hospital Central do Huambo e interagir, em tempo real, com o enfermeiro, o médi-co ou o paciente que estiver noutro município da província”, disse.
Os kits de telemedicina, com duas componentes,  conectados entre o Hospital Central do Huambo e os 12 hospitais municipais da província, já se encontram no Huambo. O governador da província do Huambo agradeceu a iniciativa conjunta dos ministérios da Tecnologia de Informação e da Saúde.

Tempo

Multimédia