Províncias

Educação reforçada na Caála

Justino Vitorino | Caála

O chefe da repartição municipal da Educação na Caála, Rui Faustino, informou ontem ao Jornal de Angola que pelo menos 2.212 salas do ensino primário e do II ciclo do ensino secundário foram construídas no município, desde 2008.

Continuam a ser formados professores para assegurar o processo de ensino na região
Fotografia: Francisco Lopes

O chefe da repartição municipal da Educação na Caála, Rui Faustino, informou ontem ao Jornal de Angola que pelo menos 2.212 salas do ensino primário e do II ciclo do ensino secundário foram construídas no município, desde 2008.
Rui Faustino salientou que em 2008 o sector da Educação na Caála tinha 139 salas para o ensino primário e primeiro ciclo. As novas infra-estruturas escolares, acrescentou, permitiram albergar mais de 700 alunos, que estudavam debaixo de árvores e em capelas.
No presente ano lectivo, prestes a terminar, a Caála matriculou 83.775 alunos, do ensino primário ao ensino médio.
“Este número é satisfatório e tem vindo a crescer de ano para ano e pensamos que este crescimento é um ganho da paz, que se consolida em Angola,”, disse Rui Faustino.
Com a realização este ano do concurso público, acrescentou, o número de professores também cresceu significativamente, ultrapassando os 2.471 no activo.
“Pensamos que esta é uma cifra que cobre o universo de alunos matriculados na Caála, apesar de haver ainda dificuldades para que, de uma forma geral, se possa cobrir os três subsistemas de ensino”, informou. O chefe da repartição disse que o programa de merenda escolar tem sido implementado de forma gradual e no próximo ano pode estender-se a mais escolas e ultrapassar a cifra actual de 5.455 alunos.

Tempo

Multimédia