Províncias

Ensino superior com mais estudantes

Estácio Camassete |Huambo

A Universidade José Eduardo dos Santos é um dos pontos fortes da cidade. Criada a 12 de Maio de 2009, no âmbito do redimensionamento da Universidade Agostinho Neto, pertence à quinta região académica englobando, para além do Huambo, as províncias do Bié e Moxico.

O ressurgimento da fábrica de cerveja impulsionou a indústria de médio porte
Fotografia: Jornal de Angola

A Universidade José Eduardo dos Santos é um dos pontos fortes da cidade. Criada a 12 de Maio de 2009, no âmbito do redimensionamento da Universidade Agostinho Neto, pertence à quinta região académica englobando, para além do Huambo, as províncias do Bié e Moxico.
Com mais de três mil alunos, é a sede da Universidade José Eduardo dos Santos, possuindo seis unidades orgânicas: as Faculdades de Direito, de Ciências Agrárias, de Medicina Humana e de Medicina Veterinária, Economia e os Institutos Superiores Politécnico e de Ciências de Educação, ISCED.
 
Indústria em desenvolvimento
 
No capítulo dos transportes, a região ganhou duas imponentes infra-estruturas, inauguradas a 30 de Agosto, pelo Presidente da República, que estão acelerar o desenvolvimento da cidade do Huambo: o aeroporto Albano Machado e os Caminhos-de-Ferro de Benguela, que colocam a cidade no tão desejado caminho do desenvolvimento.  
A reabilitação da rede eléctrica em curso na cidade e bairros periféricos e a reabilitação da barragem hidroeléctrica do Ngove, localizada na comuna do Cuima, município da Caála, a 125 quilómetros da cidade do Huambo, será o ponto de partida para o relançamento da indústria a médio e longo prazo.
O ressurgimento da fábrica de cerveja Cuca que produz não só para o benefício da província, mas também para as vizinhas Bié, Moxico e Kuando-Kubango, traduziu-se na mola impulsionadora para o relançamento da indústria de médio porte, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das populações da região. A fábrica de refrigerantes Sociedade de Empreendimento Fabris de Angola (Sefa), afecta ao grupo Valentim Amões que há dois meses inaugurou uma nova linha de enchimento, produz diariamente mais de dez mil grades de gasosa, da marca Coca-Cola, Sprite e Fanta, perfazendo o dobro da produção anterior.

Tempo

Multimédia