Províncias

Escolas técnicas de saúde melhoram as avaliações

Juliana Domingos| Huambo

Os directores das escolas técnicas de saúde, públicas e privadas, das províncias do Huambo, Bié, Lunda-Norte e Sul, Moxico e Zaire participaram  num seminário sobre regime de avaliação.

No seminário, que aconteceu na cidade do Huambo, debateu-se, além da avaliação dos alunos, as orientações normativas do subsistema do ensino técnico-profissional, o estatuto das escolas técnicas e seu regulamento, certificação e aprendizagens nos cursos de formação técnica média.
O director da Escola de Formação de Técnicos da Saúde do Huambo, Castro Chiumbo, referiu que um dos grandes objectivos da formação é influenciar na mudança de atitudes dos profissionais na sua actuação diária enquanto gestores no âmbito da reforma educativa.
“O seminário teve enorme impacto junto dos directores, subdirectores pedagógicos e coordenadores dos cursos nas regiões do país”, sublinhou o responsável da escola de formação, que possui 1.610 estudantes nas especialidades de Enfermagem Geral, Análises Clínicas, Farmácia, Estomatologia e Fisioterapia.
O chefe de departamento nacional de formação média técnica de saúde do Ministério da Educação, Daniel Kiakanda, disse que, com o seminário, pretende-se criar também um novo regime de formação de técnicos de nível médio e corrigir o regime da avaliação dos estudantes que vinha dos antigos institutos médios de saúde.
Disse que o objectivo é também mudar o sistema, com um regime de transição, sua aplicação trimestral, avaliação sistemática dos estudantes e provocar mudanças de atitude dos gestores das escolas.

Tempo

Multimédia