Províncias

Estacionar no Huambo está mais difícil

Tatiana Marta | Huambo

O administrador adjunto do município do Huambo, Joca Figueiredo, reconheceu que a falta de lugares para estacionamento de viaturas na cidade do Huambo concorre para o congestionamento do trânsito automóvel.

Vista parcial da cidade do Huambo onde os automobilistas têm cada vez mais dificuldades para estacionar as viaturas
Fotografia: Jornal de Angola

Joca Figueiredo disse que “por haver ainda um défice grande de lugares para estacionamento, estão em curso projectos para aumentar a oferta”.
Explicou que este congestionamento decorre também do facto de várias faixas de rodagem destinadas à circulação rodoviária serem utilizadas para estacionamento. 
“É visível o aumento do parque automóvel, mas também a falta de espaços para estacionar, sobretudo no centro urbano”, reconheceu, para acrescentar que a cidade do Huambo cresce mas esse crescimento não é acompanhado pela criação de infra-estruturas de suporte ao desenvolvimento. O automobilista Graciano Mande é de opinião que o   Governo Provincial deve criar espaços de estacionamento para tornar o trânsito mais fluido, “porque sem parqueamentos é difícil transitar nesta cidade”.
Referiu que o aumento das multas aplicadas por estacionamento em locais proibidos é um indicador da falta de parques. “Os parques que existem não cobrem a quantidade de veículos que circulam na cidade”, afirmou Graciano Mande, para quem os agentes reguladores de trânsito encontram grandes dificuldades em ordenar o tráfego rodoviário em áreas onde há um estreitamento das vias, provocado por viaturas mal estacionadas. O administrador adjunto do município do Huambo, Joca Figueiredo, garantiu que a administração vai tomar medidas que visam proibir a lavagem de viaturas e estacionamento abusivo na via pública e nos passeios.

Tempo

Multimédia