Províncias

Estiagem reduz produção de cereais na Chinhama

A estiagem registada entre os meses de Janeiro e Fevereiro, na comuna de Chinhama, 128 quilómetros a leste da cidade do Huambo, poderá contribuir para a fraca colheita de milho, feijão e soja na presente época agrícola naquela circunscrição.

A estiagem registada entre os meses de Janeiro e Fevereiro, na comuna de Chinhama, 128 quilómetros a leste da cidade do Huambo, poderá contribuir para a fraca colheita de milho, feijão e soja na presente época agrícola naquela circunscrição.
Manuel Vinevala, um dos agricultores da fazenda “Tchissuka II”, da comuna de Chinhama, disse à Angop que a falta de chuvas registou-se numa altura em que as culturas de milho, feijão e soja necessitavam de muita água para o seu crescimento natural.
De acordo com o agricultor, as principais culturas, como o milho e o feijão, que constituem a base da dieta alimentar das famílias da região, ficaram todas afectadas pela estiagem, situação que pode contribuir para a instalação de uma crise alimentar naquela circunscrição, afecta ao município de Katchiungo. Segundo o agricultor, em função do sucedido, os camponeses prevêem apenas colher, nesta época agrícola, 180 toneladas de milho, contra as 310 previstas numa primeira fase, em que foram cultivados 65 hectares de terra. Esta situação, segundo Manuel Vinevala, vai reduzir o rendimento do referido cereal, que é o mais comercializado. A fazenda “Tchissuka II” vai igualmente registar uma baixa de colheita na ordem de 32 toneladas de feijão e outras 30 de soja, situação que não vai equilibrar os seis milhões e 500 kwanzas investidos na preparação dos solos e aquisição de fertilizantes aplicados nas respectivas culturas. O agricultor Manuel Vinevala considerou que o incentivo financeiro dos bancos pode contribuir para o desenvolvimento da agricultura naquela região, com a aquisição de sistema de irrigação, sementes e outros meios agrícolas, numa altura em que as chuvas não são regulares.

Tempo

Multimédia