Províncias

Estradas secundárias em obras no Huambo

Estácio Camassete | Huambo

A estrada entre a segunda zona académica da cidade do Huambo, no bairro Macolocolo, e o bairro do Cangoty, na comuna comandante Bandeira, com intersecção à Estrada Nacional 120, num total de 5,8 quilómetros, começa a ser requalificada este mês, numa empreitada avaliada em cerca de 400 milhões de kwanzas.

Disponíveis cerca de 400 milhões de kwanzas para a obra
Fotografia: Maria Augusta | Edições Novembro

A empreitada, que terá a duração de 100 dias, contempla a construção de uma ponte de nove metros de comprimento e 14 de largura, bem como a sinalização vertical e horizontal, lancis e valas de drenagem para escoar as águas fluviais.
As obras, segundo Joaquim Manuel, morador da Camunda, arredores da cidade do Huambo, vão facilitar a vida das populações dos bairros Macolocolo, Camunda, Lomato, Cambua, Caniekepa, Cangoty e Santa Teresa, já que deixarão de percorrer dezenas de quilómetros, com a abertura de rotas de táxis e autocarros.
Joaquim Manuel não tem dúvidas de que a estrada vai também impulsionar o desenvolvimento económico e social das referidas localidades, com o aumento das trocas comerciais, escoamento dos produtos do campo para a cidade, visto que são zonas férteis na produção de hortícolas.
A estrada vai também contribuir na diminuição dos engarrafamentos entre os municípios do Cachiungo, Chicala Cholohanga e no sentido de quem vem da província do Bié, porque terão mais uma alternativa, sobretudo os automobilistas que passam pelo Bailundo.
Em declarações ao Jornal de Angola, alguns moradores solicitam a reabilitação da estrada que liga a zona do Macolocolo ao município do Bailundo, passando pelas localidades do Kalueyo e Mbave, para ajudar os camponeses a escoar melhor a produção.
De acordo com um membro do Governo do Huambo, existem muitas estradas que foram consignadas, mas que até ao momento os empreiteiros não cumpriram com os prazos de entrega estipulados nos contratos.

Tempo

Multimédia