Províncias

Exigido profissionalismo aos técnicos da província

Marcelino Wambo | Huambo

O governador do Huambo pediu  aos técnicos e quadros da saúde mais profissionalismo e humanismo, para a erradicação das grandes endemias, como a malária, VIH/Sida, tuberculose, cólera e outras enfermidades.

Autoridades sanitárias apostam na redução dos índices de mortalidade no Huambo
Fotografia: António Soares| Edições Novembro

João Baptista Kussumua lançou este apelo no encontro de auscultação com os profissionais da saúde, que visou reforçar a colaboração e o espírito de equipa entre enfermeiros, técnicos de diagnóstico e médicos de distintas unidades sanitárias, com o objectivo de melhorar a assistência médica e medicamentosa.
No encontro, o governador pediu mais trabalho e organização, para se evitarem queixas da população de atendimento menos humano, falta injustificada de medicamentos e más atitudes dos técnicos da saúde que aconselham os doentes a recorrerem às suas farmácias particulares, para comprar remédios. Referiu que a missão do Executivo é trabalhar com as populações, incluindo as autoridades tradicionais, igrejas, professores, enfermeiros, médicos, agricultores e a juventude em geral, no sentido de prevenir doenças ao invés de tratar.
Kussumua afirmou que todas as preocupações manifestadas pelos profissionais do sector da saúde, tanto da falta de hospital pediátrico, medicamentos e de técnicos vão merecer especial atenção do Governo e ter a devida solução, no quadro do programa do governo de melhoramento das condições de vida dos cidadãos. Aconselhou os enfermeiros, técnicos de diagnóstico, terapêuticos e médicos no sentido de actualizarem sempre os conhecimentos profissionais e, por via disto, melhorar o atendimento e cuidados dos pacientes nas unidades sanitárias.

Tempo

Multimédia