Províncias

Feira da saúde rastreia pessoas do Londuimbali

Mais de 600 pessoas, entre crianças e adultos, do município do Londuimbali, Huambo, foram consultadas gratuitamente no sábado, durante a feira da saúde, uma iniciativa da direcção provincial da Saúde realizada com o objectivo de dar resposta às preocupações das populações.

Mais de 600 pessoas, entre crianças e adultos, do município do Londuimbali, Huambo, foram consultadas gratuitamente no sábado, durante a feira da saúde, uma iniciativa da direcção provincial da Saúde realizada com o objectivo de dar resposta às preocupações das populações.
 Durante a feira, foram realizadas consultas gratuitas de pediatria, obstetrícia e ginecologia, clínica geral, vacinas contra o tétano, teste de malária, glicémia, VIH/Sida, controlo de tensão arterial, exames da mama, doação de sangue, entre outras acções.
A chefe de saúde pública do Huambo, Georgina Figueiredo, informou que os 93 pacientes que realizaram testes de forma voluntária do VIH/Sida, foram todos confirmados como casos negativos.
Durante a feira, 332 pessoas efectuaram consultas de hipertensão arterial, 108 realizaram análises à glicemia, enquanto outros 84 fizeram testes à malária.
Foram ainda feitas sessões de esclarecimento sobre saúde oral, aleitamento exclusivo, preparação do soro caseiro, medidas preventivas contra a malária e a importância do saneamento básico.
O município do Lonbuimbali, com cinco comunas e uma densidade populacional calculada em cem mil habitantes, dispõe de dois hospitais, quatro centros de saúde, nove postos e três laboratórios clínicos, cujo funcionamento é assegurado por 315 enfermeiros de diversas especialidades.

Tempo

Multimédia