Províncias

Funcionários fazem curso sobre gestão do ambiente

Victória Quintas | Huambo

Funcionários públicos de diversas instituições do Estado concluíram na quarta-feira, no Huambo, um curso de gestão ambiental, promovido pelo Governo Provincial.

Funcionários públicos de diversas instituições do Estado concluíram na quarta-feira, no Huambo, um curso de gestão ambiental, promovido pelo Governo Provincial, com o objectivo de os ajudar a melhor desempenharem as suas actividades nos locais de trabalho.
Durante dez dias, os funcionários públicos abordaram temas como a introdução aos problemas ambientais, fiscalização, licenciamento ambiental, auditorias ambientais, avaliação, legislação e educação ambiental.
No âmbito do seu programa de investimentos de 2012, o Governo do Huambo leva a cabo a concepção do plano estratégico do ambiente, o que vai permitir definir a estratégia de desenvolvimento do sector num horizonte temporal de uma dezezena de  anos.
O governador Faustino Muteka apontou as mudanças climáticas e a diminuição de recursos naturais como a água, a degradação dos solos, plantas e animais, como problemas provocados pelo homem, e defendeu a necessidade de serem criadas brigadas de sensibilização e fiscalização, em colaboração com as autoridades judiciais (os tribunais e investigação criminal) para o cumprimento da lei ambiental. 
Dirigindo-se aos recém formados, Faustino Muteka referiu que os técnicos devem explorar todas as potencialidades humanas, materiais e naturais, disponíveis e procurar atenuar as suas fraquezas.
“Assumimos o desafio de elevar sistematicamente o nível de conhecimento dos nossos quadros, para que possamos ultrapassar os problemas da pobreza, sem pôr em risco o património natural, principalmente aquele que não é renovável”, disse.O objectivo do Executivo, acrescentou, é propiciar um ambiente em que os investidores possam instalar os seus projectos sem perder de vista os princípios normativos que vão assegurar a redução dos riscos de contaminação e poluição ambiental, que podem afectar a salubridade pública.  
Os participantes no curso recomendaram o incentivo das instituições do Governo Provincial e a sociedade civil com vista à participação na elaboração do plano estratégico.

Tempo

Multimédia